background
13 de dezembro de 2015

Adélia

12373410_969619309750910_8627312809660253744_n

Seria tão bom, e acredito ser,
Adélia, chegar aos oitenta anos
num domingo alaranjado e feliz
como do teu sorriso o amanhecer.

Tua oração, carregada de luz,
anuncia o Jesus do teu clarão.
Face iluminada em pedra-sabão
renova a infância em tua poesia.

O mesmo Deus que te guia e morde
o calcanhar não me descansa na dor.
Como pode, Adélia, tua poesia extrair
dos sentidos uma dor tão funda e tão bela…?

* Homenagem pelos 80 anos da poeta Adélia Prado em 13/12/2015.


Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>